Regras do cartão de crédito!

Conhecer as regras do cartão de crédito é muito importante para quem quer usar esse serviço de pagamento de forma correta, e com sabedoria. Essas regras chegaram para trazer mais segurança para o consumidor – principalmente aqueles que costumam perder a linha!

O cartão de crédito pode ser um grande aliado na hora de fazer compras, principalmente para quem não dispõe de um grande valor imediato. Mas essa facilidade pode ser tornar um baita problema se você não souber se controlar.

Veja também:

E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

João 17:3

Advertisement

É assim que as pessoas acabam entrando em situações de dívidas imensas, e não conseguem mais sair delas por conta dos juros. Mas conhecendo as regras do cartão de crédito vai ficar mais fácil contornar isso.

Conheça as principais Regras do cartão de crédito!

Em 2018 o Banco Central criou regras do cartão de crédito que têm a intenção de proteger o consumidor, e evitar essas situações de bola de neve. Para isso, é preciso entende bem como funciona a fatura do cartão.

Fatura do cartão:

Se você não paga a sua fatura integral, tem a possibilidade de pagar o mínimo, e o restante do valor acaba sendo lançado para o próximo mês, mas com os devidos encargos adicionados. Acontece que depois de 6 meses, se o valor não é quitado, os juros rotativos podem se multiplicar de maneira estrondosa.

Porque, o que acontece é que o cliente pode empurrar o restante da fatura para o próximo mês. E quando chegar a data de pagamento, pode pagar novamente só o mínimo, e empurrar o restante com juros para uma nova cobrança, e assim sucessivamente. Mas isso era antes!

Como ficaram as regras do cartão de crédito depois das mudanças?

Enxergando que esse tipo de cobrança e possibilidade de “deixar para depois” poderia causar um efeito de bola de neve, o Banco Central mudou aas regras do cartão de crédito. Agora, o consumidor pode escolher pagar somente o mínimo 1 vez.

Veja →   Investimento em Tesouro Direto Vale a Pena?

Destaques:

E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

João 17:3

O restante, que foi repassado para a próxima fatura, terá de ser quitado integralmente ou parcelado na fatura. Os juros do parcelamento serão menores do que os juros rotativos que eram cobrados no modelo anterior. E é justamente aqui que está a grande vantagem.

Mesmo pagando a sua fatura de forma mais lenta, conforme caiba no seu bolso, e mesmo tendo de lidar com os juros, eles serão bem menores do que eram nos anos anteriores.

Então, só poderei pagar o mínimo uma vez?

O pagamento do valor mínimo da fatura, segundo as regras do cartão de crédito, só poderá ser feito uma vez. Depois disso as opções serão: pagar o valor integral ou parcelar a fatura e pagar conforme os meses passam.

Já estou enrolado com o cartão, e agora?

Se você já está enrolado em seu cartão de crédito, então precisa encontrar alternativas para conseguir negociar e quitar. Isso é importantíssimo, e você não deve se desesperar nesse momento!

Faça as contas de quanto você deve e quais são os seus gastos fixos. Depois, analise qual é o valor que sobra mensalmente, e use isso para ir quitando aos poucos o seu cartão. Não se esqueça de tentar uma boa negociação.

As empresas administradoras de cartão de crédito também têm grande interesse em seu pagamento. E por isso elas se colocam a disposição, na maioria das vezes, para renegociar e analisar a situação de cada cliente.

As regras do cartão de crédito chegaram para lhe ajudar, mas não devem ser encaradas como uma nova oportunidade de se endividar. Tente usar isso a seu favor, para conseguir ter mais controle sobre as suas finanças.

"Creia no senhor Jesus e será salvo tu e a tua casa!"