Não paguei a fatura total de cartão de crédito. E agora?

Muitos brasileiros vivem endividados, e encontram no cartão uma possibilidade de fazer compras. Mas, e quando você não paga a fatura total de cartão de crédito, o que acontece? Quais são os problemas que podem surgir juntamente com essa atitude?

A falta de educação financeira é um dos maiores problemas enfrentados pelos brasileiros na vida adulta. Por conta disso, muitas pessoas acabam se afundando em dívidas, que se tornam uma verdadeira bola de neve.

Veja também:

E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

João 17:3

E pagar o mínimo da fatura de cartão de crédito pode ser o início para isso. É muito importante entender sobre esse problema, e evitá-lo. Para isso você precisa, antes de tudo, compreender os riscos de não pagar tudo.

Advertisement

Não pagar a fatura total de cartão de crédito pode ser uma solução imediata, mas não frequente!

Quando você recebe a sua fatura de cartão de crédito, tem a possibilidade de pagar o valor integral da dívida, ou apenas uma parte dela, que seria o mínimo. A partir do mínimo, você pode definir diferentes valores para quitar.

Quando você não paga o valor integral da fatura, o que restou será empurrado para o próximo mês, e somado com a sua próxima fatura, além de ganhar um acréscimo de juros.

Problema ou solução?

A grande questão envolvendo essa atitude de não pagar o valor integral da fatura do cartão de crédito é que você pode se enfiar na chamada “bola de neve”. Ou seja, você vai acumulando valores para o futuro, e nunca consegue quitar.

O pagamento mínimo ou menor do que o integral da fatura pode, sim, ser uma solução para aquele mês em que você está com as contas um pouco mais apertadas. No entanto, não deve ser visto como uma solução frequente.

Destaques:

E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

João 17:3

Veja →   Quem pode ter um cartão de crédito?

Dicas valiosas para conseguir quitar o seu cartão de crédito!

Se você não quer se ver absorto nessa dívida sem fim da fatura total de cartão de crédito, é importante anotar as dicas para conseguir quitar esse montante, e não somente empurrar o problema com a barriga! Mas é preciso uma boa organização.

Na ponta do lápis:

A primeira coisa a fazer é colocar todas as suas dívidas na ponta do lápis. Muitas pessoas têm medo de encarar esses valores, mas esse é um passo importantíssimo para quem quer se organizar e pagar a fatura total de cartão de crédito.

Analise a sua condição financeira:

O segundo passo essencial, depois de verificar qual é o montante de sua dívida, é entender como está a sua condição financeira. Entenda quanto você ganha, quais são os seus gastos fixos, e quanto sobra, ao final, para quitar as dívidas.

Corte os gastos:

Depois de somar os seus gastos é hora de cortar aqueles custos que são supérfluos, que não são essenciais. Com certeza você vai identificar alguns gastos excessivos com:

  • Alimentação fora de casa;
  • Aplicativos de transporte;
  • Compras de coisas que não são urgentes, etc.

Some esses gastos e descubra qual é a possibilidade de poupança, quanto você pode guardar ao final do próximo mês. Esse será o valor dedicado ao pagamento da fatura total de cartão de crédito.

Tente negociar a dívida para conseguir melhores condições para pagamento!

Feitos todos os passos anteriores, chegamos ao ponto crucial para conseguir pagar a fatura total de cartão de crédito: buscar por melhores condições! Entenda que a administradora também tem interesse em sua quitação!

Entre em contato com a central, e tente negociar um pagamento, um desconto. Chegue em um acordo que caiba em seu orçamento – mas comprometa-se a honrar com isso!

Essas são as dicas para quem quer pagar a fatura total de cartão de crédito! É importante manter o controle e as anotações para não prejudicar a saúde de sua vida financeira.

"Creia no senhor Jesus e será salvo tu e a tua casa!"