Leilão de motos detran – como funciona?

0

Pode ser um bom negócio comprar moto em leilão desde que você saiba o que está fazendo para que valha a pena o gasto.

Pensando nisso, vamos analisar como funciona o leilão de motos e mostrar algumas dicas para que você consiga identificar uma oportunidade real de investir seu dinheiro.

Análise também os detalhes dos Leilões online e presenciais, e como regularizar a sua moto depois da aquisição.                   

Leilão está associado com a compra de produtos mais baratos. Por isso, vamos ver como comprar com cuidado, ficando longe de problemas, tanto na chora da compra como no futuro.

Vale mesmo a pena?

Quando o assunto é comprar uma moto usada, é necessário atenção redobrada, como por exemplo, analisar a condição geral do produto, a quilometragem e a procedência da moto.

Desta forma, quando assunto é moto leiloada, exige um nível de atenção muito maior, pois a pessoa que arremata o produto sabe muito pouco sobre ele.

Além disso, esses produtos de leilão também vêm com “garantia ao comprador”, o que você entenderá um pouco mais sobre isso no decorrer do artigo.

E se esta é sua primeira compra, então é bom ter bastante paciência e não agir por impulso, o que pode ajudar é ir a alguns leilões apenas como visitante, está muito bem-informado sobre o processo em questão e ler o edital.

A princípio você poderá não conseguir diferenciar boas oportunidades das ruins, por isso é necessário cautela, muito pelo contrário, deve analisar quanto vai ser o gasto para reparar a moto do leilão, mais o valor do arremate.

Se você for apressado poderá escolher uma moto de procedência duvidosa, o que pode causar muitos transtornos futuros.

Como funciona

Quando se paga um valor abaixo do mercado no leilão, é possível revender, principalmente quando a moto está conservada.

Mas fique atento, pois no site do Detran indica alguns certificados que é necessário ter não só para a compra de motos, como também para desmonte, comércio de peças e reciclagem de sucata.

Quando os produtos são leiloados de alguma empresa financeira, isso quer dizer que, além do valor mais em conta, é mais seguro, pois as motos são obtidas quando uma pessoa não consegue efetuar o pagamento do financiamento, daí o banco aprende a moto para quitar a dívida e coloca em leilão.

O que é um bom indicativo de que a moto está em bom estado, diferente de outros Leilões que são motos apreendidas por multas, roubos ou algo nesse âmbito.

Ah também o leilão de seguradoras, que são de motos de pessoas que já foram indenizadas pelo roubo da moto, e após isso ela foi encontrada.

Em muitos dos casos, quando uma moto é apreendida elevada para os pátios do Detran, ficando exposta ao tempo, como muita chuva, sol e vento, a lataria pode desgastar.

Por isso, faça a visitação antes de adquirir a moto para que ela não esteja faltando muitas peças, esteja desgastada, e sim, uma que não precise fazer quase nenhum reparo.

Em qualquer que seja o caso, não se esqueça de verificar a quilometragem do produto, o estado de seus documentos e a sua procedência para ver se é mesmo vantajoso.

Outra coisa que é necessário estar por dentro, é que nem todos os leilões de motos são promovidos pelos Detran, mas quando são, é uma segurança a mais.

Como participar

Para participar de um leilão de motos, é necessário ter dinheiro para lances. Assim, quando o valor inicial foi estipulado pelo leiloeiro, a pessoa que der o maior lance pela moto, leva ela para casa.

Você poderá participar de leilões tanto presenciais como online, é só ficar atento ao site do Detran que indicará se o leilão será presencial ou online. O interessante é que ambos funcionam de maneira similar.

Veja algumas regrinhas que a pessoa tem que preencher para participar do leilão de motos.

Isso quer dizer que, é necessário ser maior de idade, e aceitar as normas e condições estipulada em cada leilão além de carregar os documentos obrigatórios, que são:

  • CPF, RG, comprovante de residência e procuração (se necessário) para arrematar a moto. Isso no caso de pessoa física.
  • Como pessoa jurídica, é necessária uma cópia autenticada do contrato social, comprovante de estabelecimentos, cópia do CNPJ, esse caso não seja o representante legal da empresa uma procuração.

Se houver dúvidas, poderá entrar em contato com a comissão de leilão do Detran, ou com a empresa que está fornecendo os produtos para aquele leilão.

Regularização

A regularização de uma moto comprada de leilão é similar agiu uma moto comprada na mão de outra pessoa.

Isso quer dizer que você deve ir ao Detran com os documentos pessoais e que foram fornecidos pelo leiloeiro, para dar entrada na regularização da sua moto.

Isso pode levar cerca de 90 dias, entretanto, vale lembrar que após a compra da moto você terá até 30 dias para entregar a nota de arrematação, ou terá de pagar uma multa em dinheiro pelo atraso ou não pagamento.

Se os documentos não estiverem em dia, a responsabilidade de regularizar e de arcar com alguma dívida anterior ao arremate é inteiramente do antigo dono, você só pagará pelo IPVA referente ao ano que adquiriu a moto. Quando uma moto é dada baixa como sucata no Detran, ela não pode mais ser recuperada, isso também significa que não pode trafegar com ela pelas ruas. Isso também quer dizer que ela não pode ser regularizada.

Leave A Reply

Your email address will not be published.