Auxílios do governo federal durante a pandemia

7kviews
Advertisement

É importante se informar sobre os benefícios oferecidos para quem ficou sem renda durante a crise

O mundo está vivendo uma das maiores crises desta geração. Infelizmente, uma doença com potencial de matar milhares de pessoas no planeta obrigou vários setores da economia a reduzirem o faturamento e consequentemente, empregos e receitas. Foi uma quebra grande na roda da economia.

Em abril, o desemprego no Brasil subiu 12,6% , o que significa mais de 12 milhões de pessoas desempregadas. Em situações de extrema urgência como essa, que muitas pessoas enfrentam o mesmo problema financeiro, é hora dos governos federais, estaduais e municipais agirem.

Advertisement

No âmbito federal, como em outros países, o governo decidiu criar um auxílio financeiro para desempregados e pequenos empresários segurarem as pontas. O valor fixo de R$ 600,00 pode ser dobrado em alguns casos, isso para pessoa física. Todos passam por uma aprovação.

Além do auxílio emergencial, o FGTS também será liberado, assim como aconteceu durante o governo de Michel Temer. Calendários serão adiantados para colocar mais dinheiro para as pessoas, que poderão rotacionar no comércio e em serviços, além é claro de pagar as contas que infelizmente se acumulam.

Advertisement

Neste post vamos trazer detalhes sobre os auxílios previstos para esse ano que prometem ajudar a situação financeira das famílias que foram atingidas economicamente pela pandemia do novo coronavírus.

Auxílio emergencial

50 milhões de pessoas já foram beneficiadas com o auxílio emergencial do governo federal. Ele foi criado para desempregados, trabalhadores informais, microempreendedores individuais e autônomos. Tudo é feito online, desde o pedido até a movimentação, isso se o cliente não tiver problemas com a Caixa Econômica Federal.

Advertisement

Mulheres que são chefes de família podem receber até R$1.200,00. O cadastro pelo aplicativo só precisará ser feito por pessoas que não são cadastradas no bolsa família e CadÚnico, porque para esses casos, o dinheiro cai automaticamente nas contas vinculadas a esses benefícios.

O pagamento do auxílio

São três pagamentos de R$ 600,00, que caem na mesma data. Os pagamentos começaram dia 9 de abril e seguem um calendário por perfil. A prioridade são os cadastrados em programas sociais, em segundo lugar mulheres chefes de família e inscritos no CadÚnico e por último quem foi aprovado no aplicativo.

O dinheiro cai na conta bancária escolhida, caso não tenha conta, será aberta uma digital específica para este fim.  Até mesmo quem tem saldo negativo em uma possível conta não precisa se preocupar, porque o valor negativo será driblado.

Em último caso o beneficiário precisa ir à agência bancária, afinal estamos em uma pandemia e não é recomendado fazer filas. Infelizmente, nem todos os brasileiros têm acesso a internet, o que criou uma fila imensa em diversos estados do país. Se não o seu caso, tente resolver tudo á distância.

FGTS com novo cronograma

O governo federal anunciou que vai liberar o FGTS de forma emergencial, começando em junho a pagar o valor. O cronograma ainda não foi liberado, e o valor não passa de R$ 1.045,00. A medida provisória que autorizou o saque do FGTS informava que o prazo de pagamento será de 15 de junho a 31 de dezembro de 2020.

Como não temos cronograma, acreditamos que ele funcionará como no último ano, com separação por meses de aniversário, tirando dinheiro das contas ativas e inativas. É preciso aguardar para analisar seu caso e em qual mês você poderá retirar. Tudo pode ser conferido pelo aplicativo do FGTS, assim que o cronograma sair.

O pagamento do FGTS

Para quem não tem cartão cidadão, será preciso procurar a Caixa, a não ser que para evitar aglomerações o governo federal crie alguma estratégia online. Na agência, irão levantar seus dados e calcular as contas ativas e inativas. O saque não passa de R$ 1.045,00 em todos os casos.

Adiantamento do INSS

Aposentados começaram a receber um adiantamento do décimo terceiro para também movimentar a economia e ajudar durante a pandemia. O cronograma é organizado pelos que ganham menos mensalmente: a prioridade é aposentados que ganham até R$ 1.045. Quem ganha acima, recebe o benefício no começo de maio.

O pagamento do INSS

Cairá na conta do beneficiário, assim como o valor que cai mensalmente. A essa altura, muitos já receberam. O calendário é concluído no mês de junho e é preciso observar qual é o seu caso. Veja mais informações neste link.

Mas e depois da pandemia?

Todos esses auxílios são garantidos por até três meses, mas é perceptível que no Brasil a pandemia deve durar muito mais do que em outros países, infelizmente. Muitos estados já pensando em reabrir a economia, mas não será suficiente para recuperar os danos ainda em 2020.

Foi muito rápido o fechamento de empresas e perda de empregos e será muito demorado conseguir uma vaga nova e abrir um negócio, se as previsões se confirmarem. É hora de se reinventar e se a situação for grave, é preciso contar com a ajuda de todos.

Se for a sua realidade, pesquise na internet maneiras de ganhar dinheiro até tudo se organizar, ideias de rendas extras, como fazer doces ou comidas por entrega. Caso seja mais difícil, faça rifas, converse com sua família para te ajudarem até tudo passar.

A ideia agora é evitar aglomerações e filas, além de economizar tudo o que puder. Mudar hábitos e se conseguir os auxílios, use-os com sabedoria, porque esse não é um dinheiro para diversão e sim para sobreviver.

Quando ver alguém utilizando algum auxílio para um fim ilegal, denuncie ao governo federal. Uma apuração deve ser feita e depois que tudo passar, há o risco de golpistas terem que devolver se pegaram auxílio sem precisar efetivamente.

"Creia no senhor Jesus e será salvo tu e a tua casa!"