5 atitudes que você precisa começar a ter para controlar suas finanças

Controlar suas finanças nunca vai ser fácil, especialmente se você não foi educado para isso desde cedo. Vivemos em uma sociedade extremamente consumista, que nos diz que ter é melhor que ser e que precisamos ostentar para existir.

Como economizar assim? Como ter noção dos nossos gastos? Como consumir de maneira consciente e funcional? Essas são perguntas constantes e que pesam demais, especialmente se você está com dívidas e sofrendo com a situação.

Para te ajudar a seguir nós vamos te mostrar 5 atitudes que vão funcionar para controlar suas finanças. É claro que vai levar tempo e pedirá esforço, mas pode acontecer se essa for mesmo a sua vontade. Vamos juntos!

Descubra de uma vez por todas como começar a controlar suas finanças a partir de 5 ações básicas

Saber como controlar suas finanças é desafiador, sim, mas impossível jamais. É perfeitamente viável abraçar transformações econômicas plausíveis no seu dia a dia, e a gente sempre tem que dar o primeiro passo. Abaixo nós vamos apresentar 5, que certamente vão te ajudar a chegar no patamar que você deseja. Aproveite:

  1. Reconheça os seus gastos – Alguns são fixos (aluguel e conta de internet, por exemplo) e outros são variáveis (ida a restaurante ou compra de roupa). Seja como for é preciso que você reconheça claramente o que sai da sua conta no dia a dia, porque sem ter essa noção a ideia de controlar suas finanças se baseia só em utopia, mesmo;
  2. Compreenda as suas entradas – Saber quanto dinheiro você ganha por semana ou por mês é primordial para que você analise bem a economia doméstica. Muitas vezes a pessoa recebe quinzenalmente, ou trabalha como freelancer e ganha em dias variados dentro dos meses e acaba não tendo noção do total que entra. Essa consiência é igualmente primordial;
  3. Descubra o que você realmente gosta – Pode parecer uma bobagem dizer isso agora, mas reconhecer seus gostos te ajuda a entender as suas prioridades, e entender as suas prioridades vai te dar capacidade para consumir melhor. Quando não sabemos o que nos importa de verdade fica muito difícil ter resultados positivos nas finanças, de verdade;
  4. Pense nos gastos vistos como corriqueiros – Às vezes a gente esquece, mas a bala que compramos, o Uber que pegamos e aquele café que tomamos todos tem um preço, e esse preço sai da nossa conta bancária. Se não tomamos cuidado gastamos demais com coisas que poderíamos economizar muito, se tivéssemos noção e consciência de fato;
  5. Entenda que nada acontece do dia para a noite – As pessoas têm pressa em controlar suas finanças, especialmente se estão com dívidas, se estão vendo o nome “sujo” na praça e se querem se livrar do estigma de devedores para chegarem a algum patamar específico (como voltar a obter crédito, por exemplo.

Agora, se você tiver paciência e tranquilidade vai ser capaz de resolver essas questões de maneira funcional, mas sem sofrimento. Se restringir demais no orçamento para poder ter um controle financeiro desejado é como fazer uma dieta super restritiva: você logo começa a burlar, porque não aguenta tanta pressão. Alivie um pouco o peso nos seus ombros e aceite dar tempo ao tempo;

Então é mesmo possível ter controle da própria economia?

Como você pode ver controlar suas finanças é muito necessário, e existem formas de fazê-lo de maneira funcional e eficaz. É claro que é preciso ser paciente e é necessário levar a sério tudo que dissemos, mas se você for por esse caminho tudo vai dar certo!